Andar de bicicleta no inverno: O exemplo de Montreal!

Montreal, a cidade canadense, aparece anualmente nas listas dos melhores destinos mundiais para os adeptos da bicicleta. As temperaturas, no inverno, são negativas mas, ainda assim, os ciclistas continuam a pedalar. 

Entre janeiro e fevereiro —os meses mais frios no hemisfério norte—, Montreal tem uma temperatura média de -8,7°C.  O termômetro pode marcar -12°C numa manhã, mas é possível que, com o vento e a humidade, a sensação seja de -20°C. Além disso, a cidade recebe em média 2,6 metros de neve por ano.

Démontagne continuou a andar de bicicleta, enquanto conseguisse suportar, e quando chegou o mês de março, e ele percebeu que tinha conseguido, criou o Vélo d’Hiver-Montréal (“bicicleta de inverno – Montreal”), um grupo no Facebook que se impôs como a referência urbana para essa prática.

Démontagne afirma que os ciclistas vão para o asfalto em “80% dos dias de frio”, segundo relata o El País. Neste grupo que Démontagne criou no Facebook, divulgam-se informações sobre as melhores rotas a seguir, organizam-se eventos e aconselham-se os neófitos.

Como a bicicleta normal não é apta para a neve, o mais comum para os ciclistas é adaptar a que se usa durante os meses de calor, adquirir outra especialmente para climas frios, ou comprar uma velha unidade e incorporar aquilo que for necessário.

O uso da bicicleta no inverno ganha cada vez mais adeptos em Montreal, no entanto, alguns comentários nas redes sociais e em artigos jornalísticos dizem que se trata de uma atividade muito perigosa.

Démontagne diz que “Nos meus anos como ciclista, vi mais acidentes no verão que no inverno. As pessoas tomam as suas precauções, estão bem equipadas, mostram prudência e têm uma relação de muitos anos com a bicicleta. Também há cada vez mais conscientização entre os condutores”.

Fonte: El País

Artigos relacionados

Alarcón vence a Volta a Portugal

Pelo segundo ano consecutivo, o espanhol Alarcón vence a Volta a Portugal.

Volta ao mundo em Bicicleta

Uma voltinha ao mundo de bicicleta? Parece uma boa ideia! E foi o que o que fez o ciclista grego Angelos Georgopoulos, com 29 anos de idade. Saiu da Grécia em 2015, viajou pela Europa, passou pela América e, em 2017, chegou ao continente Africano.

Trentin vence 17.ª etapa da Volta a França

O italiano Matteo Trentin (Mitchelton-Scott) venceu esta quarta-feira a 17.ª etapa da Volta a França, ao percorrer os 200 quilómetros entre Pont du Gar e Gap em 4horas 21minutos e 36segundos, num dia tranquilo para o francês Julian Alaphilippe (Deceuninck-QuickStep), que conservou a camisola amarela, apesar de o pelotão ter cortado a meta 20m10s depois do vencedor.